domingo, 20 de noviembre de 2016

CHAPECOENSE

CHAPECOENSE

Associação Chapecoense de Futebol mais conhecido como Chapecoense, ou simplesmente Chape e cujo acrônimo éACF, é um clube de futebol brasileiro, sediado na cidade de Chapecó, Santa Catarina.
CIDADE DE CHAPECÓ

Foi fundado em 10 de maio de 1973, com o objetivo de restaurar o futebol na cidade de Chapecó e hoje e conhecido como o maior "verdão" do Brasil. Sua origem está ligada ao fato de que, na década de 1970, a região possuía apenas alguns times amadores, sendo inexpressiva em relação ao futebol profissional. Com o propósito de reverter esta situação, alguns desportistas da cidade, jovens apaixonados pelo esporte, decidiram se reunir para criar um time de futebol profissional para a cidade.
Entre os presentes nos primeiros encontros, destacam-se Alvadir Pelisser, Heitor Pasqualotto, Altair Zanella, representante do clube Independente, Lotário Immich e Vicente Delai, representantes do Clube Atlético de Chapecó. De maneira geral, pode-se dizer que a Associação Chapecoense, posteriormente um dos grandes do futebol catarinense, surgiu da união dos clubes Atlético Chapecó e Independente.
Em 2013, o clube ganhou destaque nacional após em 6 anos subir da Série D á Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol, além de disputar um torneio continental, e também por estar presente em 5 das últimas 9 finais do Campeonato Catarinense. [3]
Ao todo, o clube já chegou a dez finais do Campeonato Catarinense e conquistou quatro títulos estaduais, o último em2011. Foi uma vez campeão da Copa Santa Catarina e vice em outras três oportunidades. Foi ainda campeão por duas vezes da Taça Santa Catarina.
A nível nacional, a Chapecoense foi 3º colocada na Série D de 2009 e 2º colocada na Série B de 2013, ficando atrás doPalmeiras.
No futebol, é considerado como um dos cinco grandes clubes de Santa Catarina, junto com o Avaí, Criciúma, Figueirense eJoinville, clubes com os quais mantém forte rivalidade.
Atualmente disputa a Série A do Campeonato Brasileiro.
Nome                    Associação Chapecoense de Futebol
Alcunhas              Furacão do Oeste
Verdão do Oeste
Chape
ChapeTerror
Torcedor/Adepto Chapecoense
Mascote                Índio
Fundação             10 de maio de 1973 (42 anos)
Estádio                 Arena Condá
Capacidade          22.830 pessoas[1]
Localização      Chapecó ,SCBrasil
HISTORIA DO CHAPECOENSE
O clube surgiu em uma época em que o futebol amador em Chapecó estava adormecido. O município não dispunha mais de clubes como o Atlético Clube Chapecó, o Independente Futebol Clube, o Grêmio Esportivo Comercial, o Guairacá Futebol Clube, entre outros. Alguns desportistas estavam decididos a reativar o futebol em Chapecó, fundando um novo clube. Até que no dia 10 de maio de 1973, na loja de confecção de Heitor Pasqualotto, ele, Alvadir Pelisser, Altair Zanella, torcedores do Independente, Lorário Immich, Vicente Delai e torcedores do Atlético Chapecó, resolvem propor a fusão de dois antigos clubes, o Atlético Chapecó e Independente. Assim nasceu a Associação Chapecoense de Futebol.
A ideia da fusão dos antigos clubes da cidade agradou muitos e logo ganhou apoio de empresários da região, empolgados com Chapecó tendo um time que a representasse. Um dos principais deles foi Plínio de Nês, influente político que ofereceu apoio incondicional para erguer o novo clube. Em resumo, a Chapecoense começou a sua história com a ajuda de amantes do futebol de toda a região.
TORCIDA VERDE DA CHAPECOENSE

Início glorioso e primeiras conquistas (1977—2000)

Em 1977, após uma campanha com 46 jogos, 26 vitórias, 12 empates, 8 derrotas e com 72 gols marcados contra 30 gols sofridos, a Chapecoense chega a final e vence o Avaína final do Campeonato Catarinense de Futebol de 1977 por 1 a 0 e comemora o primeiro título de sua história. Essa conquista que proporcionou que em 1978 e 1979, o time disputasse o Campeonato Brasileiro da Série A, ficando na 51ª e 93ª posições, respectivamente.
A Chapecoense quase conquistou o bicampeonato catarinense em 1978, mas o título ficou com o Joinville, após desistência do Avaí.[5] Esse foi considerado um dos títulos mais polêmicos de Santa Catarina.
Em 1991, o bicampeonato escapou novamente diante do Criciúma, quando a equipe perdeu por 1 a 0 a final no Heriberto Hülse. Em 1995, a Chapecoense novamente chega a final, e no primeiro jogo vence o Criciúma por 4 a 1 no Estádio Regional Índio Condá. O jogo de volta no Estádio Heriberto Hülse foi polêmico e confuso, com a Chapecoensetendo três jogadores expulsos e o Criciúma tendo 2 jogadores expulsos e levando 7 cartões amarelos. No tempo normal, derrota por 1 a 0 e na prorrogação empate em 0 a 0. Como o regulamento não considerava saldo de gol, o Criciúma ficou novamente com o título.
Porém, a Chapecoense conquistou o bicampeonato em 1996, derrotando na grande final o Joinville. Foram 26 jogos, com quinze vitórias, seis empates e somente cinco derrotas. Na final, a Chapecoense perdeu a primeira partida por 2 a 0 em Joinville, no dia 6 de julho. No jogo da volta, o Joinville recusou-se a entrar em campo, alegando falta de segurança. O título só foi definido em 18 de dezembro, quando o Verdão venceu por 1 a 0 no tempo normal, e novamente por 1 a 0 na prorrogação. Aí a Chapecoense começou um período de sua história sem títulos e grandes campanhas.

Títulos
ESTADUAIS
                    Competição                        Títulos    Temporadas
                    Campeonato Catarinense 4             197719962007 e 2011
                    Copa Santa Catarina        1             2006
                    Taça Santa Catarina         2             1979 e 2014
                    Taça Plinio Arlindo de Nês             1 1995
                    Torneio Seletivo                 1             2002
OUTROS TÍTULOS
                    Competição                        Títulos    Temporadas
                    Torneio Cidade de São Gabriel      1 2005
                    Copa da Paz [12]                 1             2005
Ídolos e jogadores marcantes
Ídolos
·         Nivaldo é o jogador que mais atuou com a camisa da Chapecoense, foram 10 anos de clube, ajudando nos acessos a Série D, Série C, Série B e Série A. Também esteve presente nas conquistas dos títulos estaduais em 2007 e 2011, Taça Santa Catarina em 2014, além da Copa Santa Catarina em 2006.
·         Maior artilheiro da história da Chapecoense, teve fundamental importância no acesso a Série A do Campeonato Brasileiro, sendo o artilheiro da Série B de 2013.
Brasil Índio (Lateral)
·         Vice campeão catarinense em 1995 e Campeão Catarinense em 1996, é o segundo maior artilheiro da Chapecoense com 62 gols. É lembrado principalmente pelo seu gol de bicicleta na final do Campeonato Catarinense de 1995 na vitória de 4x1 da Chapecoense ante o Criciúma.
·         Em 2012, ajudou a equipe no acesso a série B, além de ter sido vice campeão estadual em 2013. Rodrigo Gral nasceu em Chapecó, e declara publicamente que o time do coração é a Chapecoense, inclusive, tem o escudo da Chapecoense tatuado em seu braço.
Jogadores Marcantes
·         Brasil Itá (Lateral)
·         Brasil Vitorino Hilton (Zagueiro)
·         Brasil Titi (Volante)
·         Brasil Bruno Cazarine (Atacante)
·         Brasil Oliveira (Zagueiro)
·         Brasil Janga (Meio-Campo)
·         Brasil Aloísio (Atacante)
·         Alemanha Paulo Rink (Atacante)
·         Brasil Rafael Lima (Zagueiro)
·         Brasil Danilo (Goleiro)
·         Brasil Apodi (Lateral)
Jogadores Estrangeiros
·         Paraguai Enrique Gabriel Meza
·         Uruguai Martín Alaníz
·         Argentina Alejandro Martinuccio
·         Alemanha Paulo Rink (Naturalizado)
Categorias de Base
Jogadores Revelados
·         Brasil Douglas Grolli
·         Brasil Henrique Carvalho Peruzzolo
Uniformes
Uniformes de jogo
·         1º — Camisa verde, calção e meias verdes;
·         2º — Camisa branca, calção e meias brancas;
·         3º — Camisa com listras verdes e azuis, calção e meias azuis.
·         4º — Camisa com listras em tons de verde, calção verde e meias brancas.

·         Sedes e estádios

ESTADIO DE CHAPECÓ

·         Índio Condá

·         O estádio índio Conda foi a primeira casa da Chapecoense. Criado em 1976, teve o nome dado com homenagem a um líder indígena. O estádio tinha capacidade para 15.000 pessoas e teve seu maior público registrado na final do Campeonato Catarinense de 2007 onde 21.621 torcedores assistiram o jogo no estádio.
·         Nesse estádio, a Chapecoense conquistou a maioria de seus principais títulos de sua história, como três dos quatro campeonatos estaduais e o polêmico título de 1978, onde a Chapecoense foi campeã por um mês e na justiça desportiva perdeu o titulo para o Joinville.
·         A partir de 2007 foi lançado o planejamento para a construção de um novo estádio, a Arena Condá. Em 2008, parte do estádio foi demolido para a construção da primeira parte da nova arena.

·         Arena Condá

·         O projeto da Arena Condá iniciou em 2008. Com uma nova concepção, a Arena Condá atende às necessidades da Prefeitura e ao torcedor, que pode assistir confortavelmente aos jogos. O projeto, que custará cerca de R$ 25 milhões, prevê a construção de três pavimentos, num total de 5.383 metros quadrados, e arquibancadas para 21 mil pessoas.
Símbolos
Alcunhas
·         Verdão do Oeste: Alcunha dada pelos torcedores que queriam expressar o sentimento de amor e carinho pelo clube, mas além disso, também a grandeza do clube. Como já haviam muitos "verdões" pelo Brasil, os torcedores do Oeste Catarinense, preferiram chamar o clube de O Verdão do Oeste de Santa Catarina.
·         Furacão do Oeste: Em uma parte do primeiro hino da Chapecoense, canta-se a seguinte letra: "Ai Ai Ai, meu Furacão querido, a torcida te agradece furacão, por mais um jogo vencido[...]". Dai surge a alcunha.

·         Chape: Ao longo do teu tempo, tem se tornado a Alcunha mais usada pela torcida, imprensa e simpatizantes.
·         ChapeTerror: Após as goleadas da Chapecoense sobre grandes times do futebol nacional como Internacional de Porto Alegre e Palmeiras, internautas começaram a brincar dizendo que a Chapecoense seria o "Terror" dos grandes clubes Brasileiros.

·         Mascote

INDIO MASCOTE DA CHAPECOENSE

·         Fazendo jus ao nome de seu estádio, que homenageava Vitorino Condá, líder do povo indígena “Kaingang”, que habitou a região do Oeste Catarinense, a personagem a representar a imagem da equipe passou a também ser um índio.[23]

CHAPECOENSE 1973   Puti, Beiço, Chu, Zé Talian, Bonissoni, Pacassa, Mingo, Dimas. Casquinha, Orlandin, Caibi, Eneas, Xaropinho

CHAPECOENSE 1975

CHAPECOENSE 1977 decio carlos alberto janga cosme luiz carlos ze carlos wilsinho valdir zezinho eluzardo

CHAPECOENSE 1977 Décio, Carlos Alberto, Janga, Cosme, Luiz Carlos e Zé Carlos. Wilsinho, Valdir, Jorge, Sergio Santos e Eluzardo

CHAPECOENSE 1977

CHAPECOENSE 1977

CHAPECOENSE 1977

CHAPECOENSE 1978

CHAPECOENSE 1978

CHAPECOENSE 1978

CHAPECOENSE 1978

CHAPECOENSE 1979 celso silva, cosme, ivo cattani, janga, vitor ivo, wilsinho, claudinho, jorge , valdir, eluzardo

CHAPECOENSE 1979

CHAPECOENSE 1980

CHAPECOENSE 1981

CHAPECOENSE 1982

CHAPECOENSE 1983

CHAPECOENSE 1984

CHAPECOENSE 1984

CHAPECOENSE 1984

CHAPECOENSE 1985

CHAPECOENSE 1986 cesar luis carlos cosme zico julio cesar gumz dud itamar esquerdinha

CHAPECOENSE 1986

CHAPECOENSE 1987

CHAPECOENSE 1987

CHAPECOENSE 1996

CHAPECOENSE 1996

CHAPECOENSE 2002

CHAPECOENSE 2003

CHAPECOENSE 2004

CHAPECOENSE 2006

CHAPECOENSE 2007

CHAPECOENSE 2007

CHAPECOENSE 2008

CHAPECOENSE 2009

CHAPECOENSE 2011

CHAPECOENSE 2011

CHAPECOENSE 2013

BRUNO RANGEL DO CHAPECOENSE FRENTE AO GREMIO EM 2014

CHAPECOENSE X CORITIBA 2014

CHAPECOENSE X CRICIUMA 2014

CHAPECOENSE 2015 NA COPA SUL AMERICANA

CHAPECOENSE 2015

CHAPECOENSE 2015

CHAPECOENSE X RIVER PLATE (ARGENTINA) NA SUL AMERICANA 2015

CHAPECOENSE 2016

CHAPECOENSE 2016

CHAPECOENSE 2016



KEMPES

LOURENCY

PAULO CESAR PEREIRA

RODRIGO GRAL



No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada