miércoles, 26 de octubre de 2016

BRASILIENSE

BRASILIENSE
O Brasiliense Futebol Clube é um clube de futebol brasileiro, sediado na cidade de Taguatinga, no Distrito Federal.
O presidente do Brasiliense é o ex-senador do Distrito Federal, Luís Estêvão, dono de um conglomerado de empresas conhecido como Grupo OK. O clube foi fundado em 2000, e antes de completar 2 anos de existência, conseguiu chegar à final da Copa do Brasil de 2002.
É o detentor da maior sequência de títulos estaduais consecutivos no Centro-Oeste com 6 títulos ganhos entre 2004 e 2009. O clube é conhecido pelo seu apelido de "Jacaré" suas cores são o verde, o amarelo e o branco, em referência às cores da bandeira do Distrito Federal.
Atualmente o Esquadrão Amarelo disputa apenas a primeira divisão Campeonato Brasiliense de Futebol.

Nome         Brasiliense Futebol Clube
Alcunhas   Jacaré
Ense
Esquadrão Amarelo
Mascote     Jacaré
Fundação  1 de agosto de 2000 (15 anos)
Capacidade   27 000 pessoas [1]
Localização   Taguatinga

História do Brasiliense
Atlântida Esporte Clube
O Atlântida Esporte Clube foi criado em 8 de julho de 1986 em Taguatinga, por trabalhadores da Atlântida Móveis, uma loja de móveis na capital brasileira. Se Profissionalizou em 1997, quando disputou o campeonato brasiliense da segunda divisão , no seu jogo de estreia venceu o Cristalinense por 2x1. Em 1 de agosto de 2000 , Luís Estêvão, adquiriu o seu CNPJ do clube. O Atlântida, que se encontrava na Segundona Candanga, recebeu então novo nome e novas cores e deu origem ao Brasiliense Futebol Clube.
Brasiliense Futebol Clube
O time foi fundado em 1 de agosto de 2000 com o aquirimento do CNPJ do Atlântida pelo Luís Estêvão.
Com apenas treze anos de história, o Jacaré conseguiu estabeleceu alguns recordes no Distrito Federal e no Brasil. O clube-empresa de Taguatinga se tornou o mais novo finalista de uma Copa do Brasil já em sua primeira participação, em 2002, antes mesmo de seu segundo aniversário. Foi o primeiro e único time candango a disputar uma decisão nacional na elite do futebol. Depois de eliminar adversários tradicionais como o Náutico, o Fluminense e o Atlético Mineiro -- caiu apenas na final, contra o Corinthians.
O Jacaré ainda é a equipe brasileira a subir mais rápido para a elite sem convite ou classificação apenas pelo campeonato estadual, mas pelos seus resultados em competições nacionais de acesso, com a arrancada da terceira divisão, então a última divisão existente, até a primeira, em apenas quatro anos de escalada -- o Paraná levou um ano a menos para fazer esse percurso, mas surgiu da fusão dos tradicionais Pinheiros e Colorado. E a ascensão meteórica do Brasiliense foi sem precedentes, com os dois títulos, tanto da Série C em 2002 quanto da Série B em 2004, façanha inédita e jamais repetida.
No cenário local, o clube de Taguatinga também coleciona troféus em ritmo alucinante: foram oito em apenas 12 temporadas. Depois de ganhar logo a sua primeira competição oficial, a Segundona Candanga de 2000, o time amarelo se consolidou como o maior clube do DF no cenário atual, ao se tornar o primeiro e único a enfileirar seis conquistas do Campeonato Brasiliense, de 2004 a 2009. Maior hegemonia do futebol nacional neste período, o hexa o tornou o terceiro com mais taças no DF, atrás somente dos veteranos Gama (11) e Brasília (8), ambos fundados em 1975, portanto 25 anos mais velhos. No total em 11 participações na Elite, foram sete títulos, três vices e um terceiro lugar -- a pior campanha. A diferença para o recordista Gama, portanto, desabou de dez para quatro títulos nas últimas nove temporadas. O Brasiliense almeja o recorde local, porém com a sua crise administrativo decorrente da prisão de seu presidente e mandatário, esse sonho está cada vez mais distante.
O Brasiliense manda seus jogos na Boca do Jacaré, que até 2001 era o estádio Elmo Serejo Farias. Foi só o Brasiliense pisar pela primeira vez em seu gramado, no dia 25 de abril daquele ano, que a arena passaria a ser conhecida como Boca do Jacaré e se tornou a casa do Brasiliense e de sua nascente torcida. O Brasiliense abraçou o antigo Serejão, o segundo maior estádio do Distrito Federal, e tornou-o palco dos jogos do Jacaré na cidade, trazendo de volta os torcedores para as arquibancadas do estádio. Entre tantas partidas inesquecíveis já disputadas na Boca do Jacaré, estão a final da Copa do Brasil de 2002, contra o Corinthians, as oitavas de final e a semifinal da mesma competição, em 2007, frente o Cruzeiro e o Fluminense respectivamente, e o jogo do acesso para a Série A, em 2004, contra o Fortaleza. A casa do Brasiliense está localizada no Setor de Indústrias de Taguatinga, na QI 8, lotes 73/75, e pode receber até 28 mil torcedores.
O Esquadrão Amarelo completou a sua partida de número 600 no dia 14 de maio de 2011, ao empatar em 0x0 com o arquirrival Gama diante de 15.645 torcedores na Boca do Jacaré pelo Campeonato Brasiliense, neste jogo o clube conquistou pela sétima vez o Campeonato Brasiliense, o Jacaré alcançou esta histórica marca com os seguintes números, 285 vitórias, 146 empates e 169 derrotas, com 1.011 gols a favor e 709 contra. Em 2013, o clube vive o momento mais melancólico de sua história. O clube que conquistou massas no Distrito Federal e surpreendeu o Brasil com o vice campeonato da Copa do Brasil de 2002 e o título da Série B 2004, perde por 2x1 para o Cuiabá em plena Boca do Jacaré, em jogo que poderia valer sua classificação para a segunda fase da Série C, e termina rebaixado para a Série D, a mais baixa divisão do campeonato brasileiro de futebol.O clube começou o ano de 2014, ainda tentando se recuperar, mas a má-fase se estendeu e ainda no primeiro semestre o Brasiliense amargou eliminações na Copa do Brasil e no Campeonato Brasiliense, onde nem sequer chegou a disputar a final. De quebra, perdeu ainda a disputa de um imbróglio judicial onde pleiteava sustentar sua vaga na Série C. Com isso disputou a Série D, mas mesmo se reanimando após uma boa campanha na Primeira Fase da competição, o Jacaré caiu nas Quartas-de-Final para o Brasil de Pelotas em plena Boca do Jacaré nos pênaltis por 4 a 3.
Estrutura
Estádio
ESTADIO ELMO SEREJO

O Brasiliense joga no Estádio Elmo Serejo, popularmente conhecido como "serejão". O estádio recebe o nome do ex-governador do Distrito Federal, Elmo Serejo Farias, que governou entre o Distrito Federal entre os anos de 1974 e 1979.
O estádio foi inaugurado em 1978 ainda durante o governo do Elmo Serejo. Localizado na Região Administrativa de Taguatinga. A cidade ainda possuía uma equipe homônima, o Taguatinga Esporte Clube, carinhosamente apelidado pela sigla TEC pelos seus torcedores.
O Taguatinga foi o mandante do estádio da inauguração até a sua licença em 1997, ficando assim o estádio praticamente sem uso até a inauguração do Brasiliense. Após a sua apropriação pelo Brasiliense, os torcedores deram carinhosamente o apelido de Boca do Jacaré ao estádio, em alusão ao mascote do clube que é um jacaré.
EVOLUCAO DO ESCUDO DO BRASILIENSE

Títulos
Profissional
NACIONAIS
         Competição                                        Vezes  Ano
B Series Brazilian Championship Trophy.png  Campeonato Brasileiro Série B       1          2004
         Campeonato Brasileiro Série C       1          2002
DISTRITAIS
         Competição                                        Vezes  Ano
Distrito Federal (Brasil)    Campeonato Brasiliense                   8          2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2011 e 2013.
Distrito Federal (Brasil)    Campeonato Brasiliense da Segunda Divisão         1          2000
Símbolos
Uniformes atuais
  • 1º - Camisa amarela com cruz branca, calção e meias amarelas;
  • 2º - Camisa branca com cruz amarela, calção e meias brancas;
  • 3° - Camisa verde com cruz amarela, calção e meias verdes.
Outros símbolos
As cores do Brasiliense Futebol Clube consistem do verde, o amarelo e o branco, em referência às cores da bandeira do Distrito Federal, outros símbolos do Brasiliense são o mascote oficial, o Jacaré, a bandeira composta de três faixas na cor amarela e duas na cor branca com o escudo oficial sobreposto, o hino composto por Walter Queiroz e o uniforme 1 sempre composto de camisas, calções e meiões amarelos, no ano de 2008 foi introduzida no uniforme uma cruz também em referência à bandeira do DF que se mantém até hoje.
Hino
O hino do Brasiliense Futebol Clube é de autoria de Walter Queiroz.
Notáveis jogadores
NOTAVEIS DO BRASILIENSE

Em sua curta porém intensa história, o Brasiliense teve grandes jogadores que ajudaram a construir sua história vitoriosa, merece destaque o meia Wellington Dias, que foi um dos maiores craques se não o maior da história do Jacaré, o jogador oriundo do futebol goiano chegou ao Brasiliense no ano de 2001, e com um futebol vistoso e de bastante técnica, foi autor de 8 gols na campanha do vice-campeonato da Copa do Brasil 2002, posteriormente foi artilheiro do Brasileirão da série C 2002 com 11 gols, atuou também na conquista do primeiro Campeonato Brasiliense em 2004 e na conquista do Brasileirão da série B 2004. O maior ídolo do Brasiliense é o meia Iranildo, revelado pelo Madureira e com passagens marcantes pelo Botafogo (campeão brasileiro de 1995) e pelo Flamengo (título da Copa Mercosul de 1999), Iranildo chegou ao Jacaré pela primeira vez em 2001, quando disputou as finais do campeonato candango, com o vice-campeonato. Voltou em 2003 para a Série B. Um ano depois, comandou o Brasiliense em sua maior conquista, o Brasileirão da série B 2004, o que carimbou o passaporte para o cobiçado acesso para a elite. Mesmo com a queda na Série A de 2005, Iranildo ficou no elenco até meados de 2006, quando foi cumprir um ano de contrato no Al Hazm, da Arábia Saudita. Voltou na metade de 2007 e posteriormente encerrou seu ciclo no Brasiliense com o título do Campeonato Brasiliense de 2011, Iranildo se despediu como recordista de atuações (291) e gols (71) do clube de Taguatinga em suas quatro passagens. Ganhou seis títulos: a Série B de 2004 e cinco Brasilienses (2005, 2006, 2008, 2009 e 2011). Merecem ser citados também, Túlio Maravilha, Igor, Weldon, Jóbson que foi a maior revelação das categorias de base do clube, Adrianinho, Deda, Ailson, Val Baiano, o meia Tiano, o meia Fabrício, o atacante Josiel, o zagueiro Durval e os goleiros Guto e Donizetti.
Time dos sonhos
TIME IDEAL DO BRASILIENSE - BRASILIENSE DE TODOS OS TEMPOS

Recentemente, em 10 enquetes realizadas no site oficial do Brasiliense, a torcida escolheu os 11 jogadores e o técnico que compuseram o "Dream team", esquadrão dos melhores da história do Brasiliense, os jogadores eleitos foram o goleiro Guto, os zagueiros Gérson e Jairo, os laterais Jamur e Possato, os volantes Deda e Pituca, o meia Adrianinho e os atacantes Val Baiano e Wellington Dias, o meia Iranildo foi hors-concours e o melhor técnico foi Péricles Chamusca[2] .


BRASILIENSE 2000

BRASILIENSE 2001

BRASILIENSE 2002

BRASILIENSE 2004

BRASILIENSE 2007

BRASILILENSE 2007

BRASILIENSE 2009

BRASILIENSE 2010 - RUI 

BRASILIENSE 2011

DUELO BRASILIENSE X BRASILIA 2013

BRASILIENSE 2013

BRASILIENSE 2013

BRASILIENSE 2013

BRASILIENSE 2013

BAIANO

FABIO JUNIOR

GUTO

IRANILDO

LUSMAR

MARCELINHO CARIOCA

OSÉAS

TULIO  MARAVILHA

VAL BAIANO

VAMPETA

WELLINGTON DIAS

No hay comentarios:

Publicar un comentario en la entrada